Muito se fala sobre longevidade, e de como a população de idosos vem crescendo ao redor do mundo. Mas um assunto que deve ser considerado é: como podemos alcançar essa longevidade de maneira mais saudável e evitar a sarcopenia?

Expectativas para o futuro

Segundo estudos, até o ano de 2050 a população mundial de idosos irá triplicar! E muitos de nós provavelmente já estaremos nessa parcela da sociedade. E a pergunta que fica é: como podemos nos preparar para o envelhecimento?

A resposta é simples! Podemos começar por nossa alimentação. Isso porque a maioria das doenças relacionadas à velhice podem ser prevenidas com uma dieta equilibrada.

Sarcopenia, o que é?

Uma das doenças mais comuns da terceira idade é a sarcopenia, que nada mais é do que a perda de massa muscular. Esse processo se inicia por volta dos 30 anos, porém se intensifica entre os 40 e 70 anos, quando 24% da nossa musculatura já foi reduzida. 

Apesar de ser um processo natural de envelhecimento, essa deterioração muscular pode gerar fraqueza, facilidade em fraturas e aumento dos engasgos (disfagia). 

A princípio, a associação da sarcopenia com essas debilitações pode parecer complicada, mas, na verdade, é bem simples! Como nossos ossos são revestidos de músculos, a perda dessa proteção faz com que esforços menores, como nos mantermos em pé, seja mais trabalhoso.

Portanto, fraqueza e quedas (que causam as fraturas) se tornam mais constantes.

Quanto aos engasgos…

O aumento da disfagia, conhecida popularmente como engasgos, tem relação com a sarcopenia pela perda da musculatura orofaríngea. Esse sistema é essencial na hora de engolirmos alimentos, líquidos e até mesmo a saliva!

Porém, quando essa musculatura está debilitada, a ocorrência broncoaspiração (aquela sensação que o alimento entrou nas vias respiratórias) aumenta.

Como evitar a sarcopenia?

Podemos prevenir a sarcopenia com uma alimentação rica em proteína, encontrada em alimentos como: carne, soja, peixe, frango, ovos, etc. Além também da prática de atividade física, para que haja a estimulação da produção muscular.

Nunca é cedo para iniciar a prevenção! Mas em especial na fase adulta nós devemos redobrar a atenção para diminuir os impactos desse processo de perda muscular.

E a sarcopenia nos idosos?

Na terceira idade o uso de muitos medicamentos, ou polifarmácia, interfere de maneira mais grave na alimentação. Efeitos colaterais comuns incluem enjoos e até mesmo anorexia, o que resulta na aceleração da perda de massa muscular (sim, a sarcopenia!).

O indicado nesses casos é a inclusão de suplementos com doses de proteína que supram as necessidades diárias, evitando assim o processo intensificado da perda de massa muscular.

Ou seja…

Vamos cuidar melhor da nossa alimentação!

Uma dieta equilibrada com pratos coloridos e menor quantidade de produtos industrializados por si só já são a receita perfeita para um envelhecimento mais saudável.

Autora: Isabel Peixinho – CRN 64022

Secured By miniOrange