Como a alimentação pode te ajudar no tratamento da endometriose.

tratamento da endometriose

A endometriose é uma doença que modifica o funcionamento normal do organismo por provocar uma inflamação nas células do endométrio (tecido que reveste o útero) que, em vez de serem expelidas durante a menstruação, se movimentam no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal, voltando a multiplicar-se e a sangrar.

Os sintomas mais comuns são: cólica durante o período menstrual, que pode incapacitar as mulheres de exercerem suas atividades habituais, dor durante as relações sexuais e dificuldade de engravidar.

Uma dieta saudável, balanceada e adequada pode ajudar no tratamento da doença e/ou na diminuição dos sintomas:

  1. Alimentos ricos em Ômega-3 e 6, como peixes, oleaginosas, óleos vegetais, azeite e sementes. O consumo desses nutrientes pode contribuir na redução da dor, da inflamação, reduzindo os sintomas de ansiedade e depressão, comuns em pacientes com endometriose.
  2. Alimentos ricos em vitamina D, também possuem atividade anti-inflamatória, regulando a inflamação nas células e diminuindo a dor. A associação de Cálcio e vitamina D parece ser benéfico, já que eles regulam fatores estimulantes de crescimento que são importantes nessa condição.
  3. Alimentos ricos em vitaminas e compostos antioxidantes, pois reduzem o estresse oxidativo e a inflamação. As vitaminas A, C e E, Resveratrol, Licopeno e Vitamina B9 (Ácido Fólico) também ajudam a proteger contra a proliferação celular e na regulação hormonal. São encontrados em frutas, verduras, legumes, oleaginosas e em óleos vegetais.
  4. Os alimentos de origem vegetal também são ricos em fibras, que ajudam a prevenir e evitar sangramentos intestinais, aumentando a excreção de estrogênio e assim, contribuindo para a regulação hormonal e estabilização da doença, visto que a endometriose é uma patologia dependente de estrogênio.

Atenção Extra:

Mas fique atento, alimentos como carnes, especialmente as vermelhas, estão associados a um risco significativamente aumentado de endometriose e de dores pélvicas. Gorduras animais, gorduras trans, alimentos altamente industrializados, açúcar e álcool também devem ser evitados.

Para conviver melhor com a endometriose, buscando minimizar ou curar os sintomas, tenha uma vida saudável, pratique atividade física, beba água, priorize vegetais orgânicos, diminua a ingestão de carnes, especialmente as vermelhas, alimentos com agrotóxicos e altamente industrializados.

Procure ajuda profissional para montar a melhor estratégia alimentar para você.

Referências:

CAMARGO, Bruna Barcelos. A INFLUÊNCIA DOS FATORES DIETÉTICOS NA ENDOMETRIOSE. Repositório de Trabalhos de Conclusão de Curso, 2020.

COSTA, M.C.R.A. et al. A influência benéfica da dietoterapia em portadoras de endometriose. International Journal of Nutrology, v.11, n.1, p. 1-23, 2018.

DE PINHO CHALUB, Juliana; DE CASTRO LEÃO, Natânia Silvério; DA COSTA MAYNARD, Dayanne. Investigação sobre os aspectos nutricionais relacionados à endometriose. Research, Society and Development, v. 9, n. 11, p. e65591110215-e65591110215, 2020.

HALPERN, G. et al. Nutritional aspects related to endometriosis. Rev. Assoc. Med. Bras, v.61, n.6, 2015

Ministério da Saúde: Endometriose https://bvsms.saude.gov.br/endometriose/SANTOS, Ana Paula Moreira et al. Nutrientes que auxiliam na prevenção e tratamento da endometriose. DADOS GERAIS, p. 50.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!